Oma Mua

Ainehistoja livvinkarjalan murtehella

Разделы каталогаArhiivaСтраницы контентаНовый каталогКомментарийRe: Новый каталогОсновные параметрыПоле H1Re: Новый каталогСвойства комментарияСообщениеL. REISO tempo que comigo pedserte...A essa IMPRESSc3O DIGITAL, retribuo com o POEMA DE SER NOS OLHOSOlha p'ra mim!-disse eu.E ele,que tinha os olhos tristes agarrados ao che3o,ergueu-os lentamente ate9 ao nedvel dos meus joelhos.Ne3o ouves?! - repeti.Olha p'ra mim! Je1 disse!Ele je1 tinha ouvido e, devagar,num esfore7o sem vontade,ergueu um pouco mais os tristes olhosfixando-os no meu peito.Ente3o? Ne3o te resolves?!Vamos!Olha p'ra mim!Mais um esfore7oe os olhos sempre tristes levantaram-see0 altura do meu queixo.Finges que ne3o me ouves!Porque esperas?Anda! Mais uma vez!Olha p'ra mim!Era o faltimo esfore7o.Erguendo um pouco mais os tristes olhosnos meus olhos fixou-os.Ah! Agora sim!...e assim falou e escreveu o Gedee3o.Mas, a mim, as tuas palavras se3o e sere3o sempre daNICAS !Ne3o faria o menor esfore7o em te olhar. Ne3o terias, nem uma vez, de mo sugerir. Quanto mais de o repetires...Pois, eu te agradee7o, mesmo com este simples OBRIGADO, olhos nos olhos.Дата публикацииMon, 15 Jun 2015 17:33:37 +0300Автор